DE COMO, EM NOVE MESES FLÁVIO DINO DESTRUIU A FARSA CRIADA EM TORNO DE SI POR 20 ANOS... - Randyson Laércio

Post Top Ad

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

DE COMO, EM NOVE MESES FLÁVIO DINO DESTRUIU A FARSA CRIADA EM TORNO DE SI POR 20 ANOS...

A prepotência estampada em um dos posts do governador Flávio Dino (PCdoB) no fim de semana – em que tentou se comparar ao ex-presidente Juscelino Kubistcheck – foi mais um capítulo da auto-desmontagem que o comunista promove de si mesmo ao longo destes nove meses de mandato.
Este blog sempre apontou Flávio Dino como uma farsa.
Uma espécie de personagem construída pela propaganda esquerdista-sindical que se consolidou no Maranhão a partir do início dos anos 90.
Para o blog, ele nunca foi nem inteligente, nem preparado, sendo apenas um produto de massiva campanha midiática ao longo de sua história como estudante, advogado, juiz e político.
Mas este blog remava contra a maré do lugar-comum.
Felizmente, Dino fez-se governador. E a cada gesto, a cada frase, a cada decisão ele vai desmontando a própria farsa que criou em torno de si, de ser um cara pensante, inteligente.
É uma fraude.
Postagens como esta da referência a Kubistcheck ele faz quase que diariamente em seu perfil na rede social Twitter. E, com  elas, há nove meses vem desmontando essa fraude de inteligência rara.
FLAVIOFACE3
A prepotência de Flávio Dino no Twitter: frases feitas, ensaiadas e ditas em atos teatrais
O governador do Maranhão não passa de um concurseiro decoreba, que treinou à exaustão para passar em concursos, decorando fórmulas e macetes de questões vestibulares para passar em concursos.
Uma coisa, no entanto, é adquirir “conhecimentos técnicos” em uma área específica da vida; outra, é entender todos os polos que formam a complexidade social.
Falta ao governador do Maranhão a necessária visão de mundo, a formação cultural e intelectual sólida e, sobretudo, as marcas de um ser cosmopolita.
Flávio Dino, o homem que governa o Maranhão há nove meses, é um mero compêndio de frases de efeito e gestos ensaiados.
E a cada dia que o Maranhão permanece sob seu signo, esta farsa vai ficando mais evidente, vai mostrando que o estado é comandado por um ser de laboratório, uma criatura construída para executar funções específicas.
Mas toda construção artificial, ao se deparar com a realidade, sem códigos pré-programados, começa a meter os pés pelas mãos.
E é isso o que acontece com Flávio Dino.
Há noves meses…
Blog do Marco Deça

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad