DUPLA FILIAÇÃO PARTIDÁRIA E REJEIÇÃO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DE CAMPANHA DEVEM IMPEDIR QUE DOIS VEREADORES DE BACABAL DISPUTEM ELEIÇÃO - Randyson Laércio

Post Top Ad

sábado, 18 de junho de 2016

DUPLA FILIAÇÃO PARTIDÁRIA E REJEIÇÃO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DE CAMPANHA DEVEM IMPEDIR QUE DOIS VEREADORES DE BACABAL DISPUTEM ELEIÇÃO

As regras impostas pela Justiça Eleitoral são rigorosas e vez por outra acabam resultando em dissabores para quem tem pretensões de votar, mas, principalmente, para aqueles que almejam ser votados e ocupar cargos públicos eletivos.

Esse ano as eleições são municipais e em Bacabal muitos são os postulantes. Pré-candidatos a prefeito são pelo menos cinco, a vereador várias dezenas que querem fazer parte do grupo seleto de 17 legisladores que compõe a Câmara Municipal.

Nesta disputa ainda estão os que desejam permanecer no cargo. Entretanto, para que consigam isso dependem de muitos fatores, como, o desempenho no mandato atual, o respaldo popular e o poder financeiro que [infelizmente] sempre pesa mais na balança.

Ainda assim, pode ser que reunindo parte de tudo disso o vereador fique impedido de concorrer à reeleição e, é, o que deve acontecer com pelo menos dos edis bacabalenses.

Erivelto Martins, da base governista e filiado atualmente ao PRB, teve rejeitada sua prestação de contas da campanha eleitoral de 2012. O mesmo, inclusive, já teria dado sinais que, se confirmado essa decisão, lançará a esposa.

Edvan Brandão, que tem base de atuação política na região do povoado Bela Vista, também poderá ficar de fora da disputa em função de dupla filiação. Depois de trocar o PP (legenda pela qual se elegeu em 2012) pelo partido do atual prefeito, ele foi convencido a fazer uma segunda troca e isso teria acontecido sem aguardar a confirmação do cancelamento da primeira, o que configura dupla filiação e torna ambas nulas para todos os efeitos.

Blog Sergio Matias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad