HOMEM É PRESO ACUSADO DE ESTUPRAR ENTEADA DE 12 ANOS - Randyson Laércio

Post Top Ad

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

HOMEM É PRESO ACUSADO DE ESTUPRAR ENTEADA DE 12 ANOS

Jornal  pequeno


Roberto de Sousa, conhecido como “Sansão”, de 40 anos, foi preso por policiais da Delegacia de Presidente Dutra, por volta das 12h da última quarta-feira (7). Ele estava com mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça, sob a acusação de estuprar sua enteada, de 12 anos.

De acordo com o delegado titular da Regional de Presidente Dutra, Paulo Artur Garcia Franco, a denúncia foi feita pela própria menina, que procurou o Conselho Tutelar do município para pedir ajuda.
Segundo a vítima, os abusos vinham acontecendo há cerca de dois anos, na casa de um cômodo em que a menina, sua mãe e o acusado moravam, localizada no bairro São José, na invasão do Aeroporto.

A polícia informou que o acusado mantinha relações sexuais com a mulher e, em seguida, estuprava a criança, na frente da mãe. Em depoimento, a menina afirmou que ela e a mãe eram agredidas e ameaçadas de morte, com uma espingarda, já apreendida.

Segundo o delegado Paulo Artur, exames de conjunção carnal comprovaram a violência sexual sofrida pela criança, que também foi submetida a exames para comprovar se está ou não gestante.
Em depoimento, a mãe confirmou todo o relato da menina. Logo que o mandado de Roberto de Sousa foi expedido pela juíza Glaucia Helen Maia de Almeida, da 1ª Vara da Comarca de Presidente Dutra, a polícia se deslocou até a casa do acusado, onde efetuou sua prisão.

Ao ser interrogado, “Sansão” negou o crime e afirmou que o autor do estupro seria um namorado da vítima.
Populares também teriam informado à polícia que Roberto já teria estuprado a própria mãe e irmã, no ano de 2005. Entretanto, segundo o delegado Paulo Artur, a mãe do acusado que reside no povoado Pitombeira, foi ouvida e negou a informação.
Roberto está preso na carceragem da Delegacia Regional de Presidente Dutra, onde ficará à disposição da Justiça.

4º caso em 10 dias – Em menos de dez dias, esse já é o quarto caso de violência sexual contra crianças registrado no Maranhão. Em todos eles, os acusados são pessoas da família da vítima, tais como um tio ou padrasto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad