"O PMDB TEM SIDO UM PARTIDO DE EQUILÍBRIO NESTE MOMENTO DE INSTABILIDADE POLÍTICA", DESTACA ROBERTO COSTA - Randyson Laércio

Post Top Ad

terça-feira, 15 de março de 2016

"O PMDB TEM SIDO UM PARTIDO DE EQUILÍBRIO NESTE MOMENTO DE INSTABILIDADE POLÍTICA", DESTACA ROBERTO COSTA

Em seu discurso, na tribuna da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (14), o deputado estadual Roberto Costa (PMDB) destacou as ações da Convenção Nacional do PMDB, no último sábado (12), em Brasília. “Neste momento de instabilidade política, o PMDB tem sido um partido de equilíbrio”, frisou. 

Segundo o parlamentar, o PMDB tem cobrado responsabilidades a todas as lideranças políticas do Brasil, para que se possa trazer de volta a instabilidade econômica e política ao país. “A situação crítica que o país vive tem prejudicado diretamente a população”, afirmou.

Costa destacou ainda a reeleição de Michel Temer para o cargo de presidente nacional do partido, com maciça votação: 96% dos votos. Além disso, o peemedebista enfatizou a condução do ex-presidente José Sarney à presidência de honra do PMDB nacional, e a Convenção Nacional da JPMDB.

“Destaco também a nossa participação na Convenção Nacional da Juventude do PMDB sendo eleito o companheiro de Minas Gerais, Bruno Júlio como presidente. Também elegemos um companheiro nosso do Maranhão, a nossa grande liderança de Juventude hoje no Estado, Assis Filho. Este que já foi Presidente da JPMDB do Maranhão e hoje preside a Fundação Ulysses Guimarães no Partido, tendo o apoio de todos os Diretórios de Juventude do PMDB, de todo o Brasil, para ser conduzido à Secretaria Geral da JPMDB”, disse.

Para o deputado, o resultado da eleição da JPMDB nacional foi uma conquista do PMDB do Maranhão que se fez presente com quase 40 delegados em Brasília, mostrando a força da Juventude do PMDB do Maranhão. “É uma força que tem ao longo dos anos se estabelecido como um Partido de uma militância muito forte e devemos muito isso ao papel que a juventude, dentro do Partido, tem feito”, afirmou.

Rompimento e recusa de cargos federais

A convenção aprovou, em plenário, que o novo diretório irá deliberar, em 30 dias, sobre a proposta de rompimento com o governo federal. Foi aprovado também que o PMDB deverá recusar novos cargos no governo federal. Significa que nenhum peemedebista filiado ao Partido poderá aceitar nomeação para qualquer cargo federal nos próximos 30 dias. Para Roberto Costa, a militância peemedebista mostrou mais uma vez que o PMDB é um Partido que tem posição.

“Ao final da Convenção Nacional do PMDB, foram tomadas importantes decisões, entre elas, a de que os convencionais optaram em adiar por 30 dias o rompimento ou não, com o Governo Federal, incluindo a recusa de cargo novo dentro desse prazo. Como um militante atuante do nosso partido, estive do início ao fim da Convenção, acompanhando diretamente o exercício democrático do encontro dos peemedebistas”, avaliou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad