GOVERNO INICIA ATIVIDADES DA CAMPANHA "DEZEMBRO VERMELHO" NO MARANHÃO - Randyson Laércio

Post Top Ad

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

GOVERNO INICIA ATIVIDADES DA CAMPANHA "DEZEMBRO VERMELHO" NO MARANHÃO

Dezembro é o mês marcado pelo ‘Dia Mundial de Combate à AIDS’, comemorado no dia 1º. O Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES) alerta durante todo este mês sobre a importância da prevenção.

Desde o início da epidemia do vírus da Imunodeficiência Humana (HIV/AIDS) em 1985, até dezembro de 2014, foram notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), declarados no Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) e registrados no Sistema de Controle Logístico de Medicamentos (Siclom), cerca de 13.331 casos de AIDS, sendo 62,4% em pessoas do sexo masculino (8.325 casos) e 37,6% do sexo feminino (5.006 casos).

No Maranhão, dos 217 municípios que compõem o Estado, 214 já apresentaram pelo menos um caso notificado de AIDS. No ano de 2015, até o mês de outubro, foram notificados 481 novos casos.  Segundo o chefe do departamento de Atenção DST/AIDS do Estado, Orlando Frazão, o ‘Dezembro vermelho’, nome dado à campanha nacional lançada pelo Ministério da Saúde (MS), iniciou a programação ainda em novembro, com a realização da ‘Conferência Estadual da Juventude’. “Os jovens entre 15 e 24 anos são o público alvo da campanha, pois consideramos ser o que estão mais expostos ao HIV. Na conferência conseguimos alcançar jovens de vários municípios do Estado”, explica Orlando Frazão.

Segundo o secretário-adjunto de Atenção Primária e Vigilância em Saúde, Arnaldo Muniz Garcia, as políticas de integração da saúde, juntamente com a articulação da Atenção Primária e da Vigilância em Saúde, estão proporcionando uma atenção redobrada e contribuindo para a prevenção de novos casos. “O Estado oferece testes rápidos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), que é onde o cidadão tem o primeiro atendimento, e o acesso é fácil. A partir desses testes rápidos, quando há um diagnóstico, permite um tratamento mais adequado e, consequentemente, a redução da prevalência e incidência do vírus”, garante Arnaldo Muniz Garcia.

O que se pretende com o ‘Dezembro vermelho’ é que a informação alcance a maior parte da população. O MS estabeleceu para o ano de 2015 a adesão ao tratamento focando atingir a meta 90/90/90 – que estabelece que 90% das pessoas sejam testadas, 90% das pessoas tratadas e 90% das pessoas com carga viral suprimida ou indetectável.  “Alertamos para os métodos que são ferramentas de proteção de fácil acesso disponíveis nas UBS e que abrangem não só a camisinha masculina, mas também a feminina”, explica Frazão.

O departamento de Atenção DST/AIDS destaca ainda outras doenças sexualmente transmissíveis como a gonorréia, clamídia, cancro mole, a sífilis, e a sífilis congênita, - que se dá durante a gravidez e o bebê pode nascer com alguma sequela. “Tratar toda e qualquer DST é uma luta diária, porque todas elas são portas de entrada para o HIV. Algumas têm cura, outras têm tratamento, como é o caso da AIDS. Mas esclarecemos que atualmente o tratamento garante qualidade de vida ao portador”, afirma Orlando Frazão.

Os municípios do Maranhão com maior incidência de casos refletem os maiores conglomerados populacionais, levando em consideração o município de São Luís e Imperatriz, segundo o secretário-adjunto, Arnaldo Garcia. “Os dados refletem aonde se dá a maior concentração de população urbanizada. O que certamente redunda em um maior número de casos e coeficiente de incidência. São Luís hoje se apresenta como a segunda cidade do Nordeste quando se refere ao coeficiente de incidência da AIDS, ou seja, o risco de contrair a doença para cada cem mil habitantes é de aproximadamente 21,8%”, explica Arnaldo Garcia.

O Hospital Presidente Vargas é referência para o tratamento da doença no Estado. A SES reitera que é importante que aqueles com diagnóstico iniciem o tratamento e não o abandonem, pois apenas o tratamento garante qualidade de vida aos pacientes, com a estabilização da carga viral.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad