PROFESSORES DO ESTADO RECEBEM FORMAÇÃO SOBRE SEXUALIDADE, IGUALDADE DE GÊNERO E PROTAGONISMO FEMININO - Randyson Laércio

Post Top Ad

terça-feira, 24 de março de 2015

PROFESSORES DO ESTADO RECEBEM FORMAÇÃO SOBRE SEXUALIDADE, IGUALDADE DE GÊNERO E PROTAGONISMO FEMININO

Com a intenção de criar um espaço de reflexão e questionamentos acerca da inclusão da mulher como protagonista social em todos os âmbitos da sociedade, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) inicia, esta semana, às aulas do curso de Formação Continuada Equidade de Gênero. A aula inaugural, para professores da região de Codó, será realizada, nesta quarta-feira (25), no auditório do Instituto Federal do Maranhão. Em São Luís, aconteceu, na segunda-feira (23), no Centro Experimental de Ensino Médio Colégio Maranhense Marcelino Champagnat.

A formação, que acontece no período de março a julho, em parceria com Ong Plan Brasil, tem duração de 100 horas, incluindo aulas virtuais e presenciais e fóruns de discussão. Participam gestores, professores, técnicos da Unidade Regional de Educação (URE) e técnicos da Seduc.

Entre os assuntos abordados estão o compromisso com o respeito e a visibilidade feminina, preconceitos e estereótipos que ainda fazem parte do dia a dia das pessoas.

De acordo com a coordenadora do Programa Adolescente Saudável da Plan, Poliana Pereira, os meninos vão para a escola com várias dúvidas sobre temas diversos e às vezes falta interlocução com o professor. “Essa troca de informação é importante, é aqui que se tira a dúvida sobre a abordagem desses assuntos”, destacou. “A intenção é que eles saiam daqui mais abertos às possibilidades, às novas tendências, aos novos arranjos familiares”, enfatiza.

O professor de Física, Magno Evangelista, concorda. “A formação é importante principalmente pelas conversas sobre educação sexual, pois os alunos ainda não têm essa definição. Nós, professores temos dificuldades em saber como abordar e aqui a gente consegue trabalhar certos esses temas”, ressaltou.

De acordo com Daniele Lopes, coordenadora do Promundo (Instituto parceiro para realização do curso), os adultos, em geral, são muito tímidos para falar de sexualidade, há muitos tabus e paradigmas que devem ser quebrados. “Como o adulto já vem com uma série de concepções mais cristalizadas é mais difícil se abrir”, disse. “Nesta formação, encontramos uma turma de pessoas abertas, e quem ganha com essa visão deles são os alunos, a família, a escola e a comunidade”, completou.

Para a gestora do Centro de Ensino Y Bacanga, Lourdimar da Glória Sales, essa conversa é fundamental. “Antes de ministrar esse curso aos professores, o projeto já passou pelos nossos alunos primeiro e agora estão repassando para nós o que os alunos já sabem, nossos discursos vão estar alinhados”, afirma.

Promundo

Além das aulas presenciais, o curso de formação conta com apoio da plataforma Promundo, instituto que atua em diversos países do mundo promovendo a igualdade de gênero e a prevenção da violência contra mulheres e homens.

A formação serve de suporte para capacitar e ampliar o leque de informações ao educador, por meio da disponibilização de textos sobre o tema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad