ROSEANA SARNEY INAUGURA HOSPITAL DE CÂNCER DO MARANHÃO - Randyson Laércio

Post Top Ad

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

ROSEANA SARNEY INAUGURA HOSPITAL DE CÂNCER DO MARANHÃO

A governadora Roseana Sarney inaugurou nesta segunda-feira (25), juntamente com o secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, o Hospital de Câncer do Maranhão “Dr. Tarquínio Lopes Filho”, unidade especializada que conta com 123 leitos de internação clínica, cirúrgica, de UTI e semi-intensivos.

Após descerrar a placa de inauguração da unidade, a governadora destacou a importância do mais novo serviço de saúde oferecido aos maranhenses. “O nosso estado precisava de um hospital como este, tenho certeza que salvaremos muitas vidas oferecendo tratamento específico e necessário. Posso garantir que nosso hospital conta com uma equipe médica altamente competente e aproveito para pedir que atendam não apenas com o profissionalismo e eficiência, mas com carinho cada paciente”, ressaltou.

Roseana Sarney elencou alguns investimentos do governo na área de saúde em todas as regiões do estado. Em São Luís, a governadora lembrou das cinco Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), da Farmácia de Medicamentos Especiais (Feme), do novo Hospital Carlos Macieira, do Centro de Medicina Especializada (Cemesp), da instalação de mais 50 leitos no Hospital Nina Rodrigues, entre outros investimentos. “Aumentamos também o número de médicos de 730 para 948 em São Luís, e de 230 para 707 no interior”, afirmou.

O secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, também ressaltou a importância do Hospital do Câncer. “Hoje é um dos dias mais importantes para a história da saúde do nosso estado, um dia que marca a evolução da saúde pública maranhense. Transformamos o Hospital Geral no Hospital do Câncer do Maranhão, e isso mostra a dimensão e a qualidade do trabalho desenvolvido pelo Governo do Estado em favor dos maranhenses”, disse.

Ricardo Murad explicou que todos os serviços e atendimentos do Hospital Geral serão oferecidos agora no Hospital de Alta Complexidade Dr. Carlos Macieira. “Aqui no Hospital do Câncer do Maranhão vamos oferecer aos pacientes, tratamento específico e conforto. Temos especialistas competentes, somos um verdadeiro exército de servidores e profissionais capacitados para atender nossa população. Agora o Hospital Carlos Macieira assume os atendimentos em outras áreas”.

O diretor do Hospital do Câncer do Maranhão, Luiz Alfredo Netto Guterrez, disse que todos os pacientes oncológicos que estavam na fila de espera por cirurgias na unidade de saúde já foram atendidos, agilizando os procedimentos. “O atendimento era resumido em cinco poltronas de quimioterapia, dois leitos de observação, um poltrona de medicação e 10 leitos de internação. Hoje, temos toda a estrutura necessária para atender o paciente portador de câncer, triplicando a capacidade de atendimento”.

Ampliação dos serviços


O Hospital Tarquínio Lopes Filho já oferecia assistência oncológica, clínica e cirúrgica, mas dispunha de apenas 24 leitos para pacientes com câncer, o que limitava sua capacidade de atendimento. Com o remanejamento das demais clínicas cirúrgicas para o Hospital de Alta Complexidade Dr. Carlos Macieira, foi possível transformar a unidade de saúde no Hospital de Câncer do Maranhão.

Para ampliar o Serviço de Pronto Atendimento (SPA), a unidade de cuidados paliativos e o salão de quimioterapia do Hospital de Câncer do Maranhão, foi realizado o remanejamento do atendimento de ambulatório para o Centro Ambulatorial de Atenção à Saúde do Paciente Oncológico, instalado na avenida São Luís Rei de França, no Turu.

O SPA, que já funciona 24 horas, contará com consultório, salas de classificação de risco, dois leitos de estabilização, sala de medicação (com cinco poltronas elétricas), seis leitos de observação feminina e oito masculinos. Além disso, o hospital aumentou de sete para 21 o número de poltronas com pontos de infusão no salão de quimioterapia (onde o paciente recebe o medicamento quimioterápico). 

Uma enfermaria de cuidados paliativos (definidos pela Organização Mundial de Saúde em 1990, e recomendados para todos os países como parte da assistência integral ao ser humano) também foi equipada dentro da unidade, com 14 leitos.


O Imparcial

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad